Enquanto voltava para a casa sentia a calcinha toda atolada no meu bumbum, sentia tesão enquanto dirigia. O sinal vermelho, olhei para os lados, nenhum homem gostoso para mim. Sinal verde, acelerava, trocando a marcha com precisão e aquele tesão aumentando. A calcinha lá, rosnando em mim.

Mais um sinal vermelho, um carro bonito pára ao meu lado, não consigo ver quem está lá dentro, me distraio. Sinal verde.
Já na garagem de casa, reparo o mesmo carro bonito estacionando ao meu lado. Não pode ser, pensei. Mas era.

Enrolei para descer do carro e suspirei quando vi aquele homem alto e charmoso saindo do carro. Não pode ser, pensei mais uma vez.

Desci do meu carro também e entramos no mesmo elevador. Controlei a respiração. Ele disse ‘boa tarde’, retribui.

‘Qual o seu andar?’
‘Terceiro.’

O elevador subindo junto com o meu tesão. Pude ouvir a respiração dele.
O elevador parou.

‘Tchau’
‘Tenha um bom dia.’

(Não preciso dizer para quem gozei hoje)

Anúncios