Tags

, , , ,

Enquanto ele me tocava em seu silêncio ofegante eu pude realmente fechar os olhos e estar apenas ali, junto de seu corpo quente, suado. Porque simplesmente é ele meu apogeu, minha nova ideologia.

Enquanto eu sentia seus lábios tocarem meus lábios, enquanto ele me dizia sussurros eu estava realmente ali. É nesse ponto que mora a magia da paixão, da sedução concretizada.

Quantas vezes foi outro corpo que tocava o meu. O meu corpo também gostava, mas se eu fechasse os olhos não havia a simplidade da verdade: querer apenas o seu corpo, porque quando fecho os olhos é ele que vejo também.

“… uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida. Foi apesar de que parei na rua e fiquei olhando para você enquanto você esperava um táxi. E desde logo desejando você, esse teu corpo que nem sequer é bonito, mas é o corpo que eu quero. Mas quero inteiro, com a alma também. Por isso, não faz mal que você não venha, esperarei quanto tempo for preciso.” – C. Lispector

Anúncios